logo

Confira os cartões de crédito que oferece seguro de viagens grátis

publicado em:18/01/19 7:44 AM DicasNotícias

Portadores de cartões de crédito de categorias superiores têm uma vantagem na hora de correr com os preparativos para a viagem de férias. É o seguro-viagem adquirido automaticamente na compra de bilhetes internacionais, o que economiza tempo na análise de planos individuais e dinheiro para quem já planejou viajar para fora do país.

O benefício vale para passagens de qualquer valor e até mesmo para aquelas que tenham sido trocadas por milhas, desde que a taxa de embarque seja cobrada no crédito. Dependendo da bandeira e da categoria – normalmente acima das chamadas “platinum”, que contemplam clientes com maior renda e oferecem limites de crédito maiores –, esses seguros cobrem desde atendimentos médicos emergenciais até extravio de bagagem, cancelamento de voos e acidentes para veículos alugados no exterior.

A validade do seguro-viagem também varia. No caso do MasterCard Platinum, por exemplo, são 31 dias consecutivos após a compra, e para portadores do MasterCard Black são 60 dias. Já os clientes Visa Platinum e Infinite têm direito a um ano consecutivo de garantia na viagem. “Cada cartão tem uma regra diferenciada. A orientação é que o cliente procure o gerente do banco para saber como vai utilizar, qual a forma”, explica Ana Maria Queiroga, da agência de turismo Van Holland, de Belo Horizonte.

Variantes

O seguro que vem com a compra da passagem pelo cartão de crédito também auxilia principalmente os viajantes com destino a países da União Europeia, que não exige visto de turismo para brasileiros que planejem estadias de até três meses, mas tem como requisito um seguro-viagem como cobertura mínima de € 30 mil. As categorias Black e Platinum do MasterCard, Platinum e Infinite do Visa e Platinum e Gold Card da American Express oferecem a cobertura.

Em outros quesitos, a cobertura varia (leia no infográfico). Portadores do Visa Infinite, por exemplo, estão cobertos no caso de problemas como perda de conexão, roubo e extravio de bagagem e até cancelamento – coberturas que não se estendem ao Platinum.

“Sempre vale olhar nas condições do seguro a que o cliente tem acesso por meio do portal de benefício, pois pode haver alguma exclusão específica”, explica Maria Regina Botter, diretora executiva de produtos da Visa. Ela também lembra que é necessário que o portador imprima o certificado de seguro, pois é uma exigência do regulador brasileiro.

Delma Vieira, da BJ Turismo, recomenda que, para ter uma cobertura segura, os viajantes também contratem um seguro particular. “Você só sabe que o seguro é bom quando precisa e usa. Dá para viajar com os dois, a única coisa é que o cliente, obviamente, vai ser ressarcido somente por um deles”, avisa a agente.

Limites na assistência devem ser observados

O turista que decidir utilizar somente o seguro oferecido pelo cartão de crédito também deve observar se a cobertura é feita apenas por meio de reembolso dos serviços médicos utilizados no exterior. “Nesse caso, a pessoa tem que ter dinheiro disponível para pagar pelo tratamento, que, além disso, deve estar dentro dos limites do cartão”, explica Delma Vieira, da agência BJ Turismo.

Para Ana Maria Queiroga, da Van Holland, outro ponto a se observar antes de viajar é se os atendimentos dos seguros oferecidos pelo cartão de crédito funcionam 24 horas por dia e se há um contato especializado que possa fazer o atendimento no caso de imprevistos.

Além do reembolso, alguns cartões também contam com uma lista de farmácias, médicos e hospitais que atendem especificamente seus clientes. O Visa, por exemplo, oferece um serviço online para turistas que viajam ao exterior e que podem optar por um aconselhamento médico via chat de vídeo, com a possibilidade de receber até mesmo receitas para medicamentos.

Surpresa

No entanto, quem possui categorias inferiores no crédito precisa ficar atento para que não haja cobranças indevidas de operadoras, como foi o caso do analista internacional Ian Coimbra, 33.

Nas férias de 2016, ele foi surpreendido pela cobrança de um seguro-viagem indesejado logo após ter habilitado seu cartão para compras internacionais. “Foi sem a minha autorização. Eu já tinha comprado um seguro antes da viagem, que era um pouco mais caro, mas confiava e tinha experiência com ele, então pedi para cancelar”, recorda.

Cobertura não está restrita ao comprador do bilhete aéreo

Cônjuges e dependentes de até certa idade, dependendo da bandeira, também têm direito ao seguro após a compra no cartão de crédito. Em alguns casos, como no do American Express Gold Card, há uma cobertura para visita ao cliente que estiver hospitalizado, caso a internação ultrapasse o limite de dez dias.

No mês passado, a Visa ampliou a portabilidade do seguro de viagem para qualquer pessoa para quem o cliente do cartão comprar a passagem, não importando se for um membro da família ou dependente legal do portador.

Outro seguro oferecido pelas operadoras é o de proteção de preço, que garante o menor valor para determinado produto. Os portadores do MasterCard Gold, por exemplo, recebem uma garantia de não ser prejudicados durante 30 dias após a data da compra.

Fonte: O Tempo, por Fábio Correa




Comentários