Conta de serviços essenciais é obrigatória e isenta de tarifa bancária

Sempre vemos notícias sobre problemas na economia, mas um item que poucas pessoas prestam atenção é nas tarifas bancárias, mesmo elas variando bastante de uma instituição para outra.

O comentarista de economia do Hora 1, Samy Dana, diz que é possível escapar dessas taxas, algumas são de serviços que usamos bastante, mas outros, nem tanto.

O Banco Central, que é o órgão do governo que regula todos os bancos, tem uma resolução sobre um tipo de conta chamada de ‘serviços essenciais’, que não tem tarifa, ou seja, o consumidor não paga nada por ela.

Todo banco tem a obrigação de oferecer este serviço, que conta com as seguintes facilidades:
– Fornecimento de cartão com função débito;
– Realização de até quatro saques, por mês;
– Realização de até duas transferências de recursos entre contas na própria instituição, por mês;
– Fornecimento de até dois extratos, por mês;
– Consultas pela internet;
– Fornecimento de até 10 folhas de cheques por mês.

Esse tipo de pacote resolve a vida de muita gente e não tem custo.

Hoje no Brasil existem mais de 100 milhões de contas correntes e a tarifa média que se paga é de R$ 25 por mês, mas em certos casos esse valor pode passar de R$ 200.

G1