programa de milhagem

Nubank está a um passo de ter programa de milhagem

A startup Nubank ganhou visibilidade nos últimos anos por oferecer um cartão de crédito sem anuidade e com controle completo via aplicativo. Milhões de pessoas se inscreveram para ter um cartão, o que gerou uma fila de espera de meses. Agora, os clientes terão acesso a um programa de fidelidade.

Nos últimos meses, a empresa fez reuniões com a Smiles, programa de milhagem relacionada à Gol, e com a Multiplus, relacionada à TAM. O objetivo é criar um serviço de benefícios mais simples, onde o cliente vê os pontos recebidos em tempo real, sem precisar se preocupar com prazo de validade, dia especifico para usar a pontuação e conseguir usá-lo de uma forma mais rápida.

Além disso, o CEO e fundador do Nubank, David Vélez, lembra que os clientes que usam os programas de milhagem tendem a ser de uma renda mais alta e que ainda são minoria na empresa. Por isso, o programa da Nubank não tem previsão para chegar ao mercado.

Um dos principais problemas nos programas são os cálculos dos pontos, que estão atrelados à cotação do dólar no dia do fechamento da fatura. Logo, fica difícil de informar ao cliente qual será a pontuação total no final.

Via O Estado de S. Paulo e Gizmodo

dólar em caixas eletrônicos

Bancos permitem que clientes comprem dólar em caixas eletrônicos

Alguns bancos estão oferecendo aos clientes a opção de comprar dólar nos caixas eletrônicos. O serviço não é oferecido em todos os terminais de autoatendimento.

Nos caixas eletrônicos habilitados para fazer a operação, o cliente saca os dólares e o valor correspondente, em reais, é debitado da sua conta.

O Banco Central não informou quantos terminais do tipo há no país. Porém, o Santander e o Banco do Brasil confirmaram que disponibilizam o serviço para correntistas. São 121 terminais caixas do Santander e 16 do BB no país todo.

Adaptação

Guimarães explicou que antes de pôr o sistema em operação foi preciso adaptar as máquinas, importadas dos Estados Unidos. “É preciso adequar as notas de real, que têm tamanhos diferentes”, diz.

Segundo o diretor, a alternativa tem sido bem aceita pelos clientes. De acordo com ele, nas agências com terminais, cerca de 25% das operações de câmbio são feitas por meio deles.

Segundo Paulo Guimarães, há intenção de expandir o modelo. “Nós vamos expandir naquelas praças que mais tiverem volume e movimentação de câmbio”.

O Banco do Brasil informou ainda que estuda ampliar o sistema para permitir a troca de outras moedas, além do dólar. O limite para saques pelo modelo é o autorizado pelo Banco Central, de US$ 3 mil por dia.

UOL

dicas para usar o cartão

Confira 11 dicas para usar o cartão de crédito corretamente

As taxas dos cartões de crédito no Brasil são consideradas as mais altas do mundo. Segundo dados do Banco Central (BC), os juros dos cartões subiram 8,1 pontos percentuais entre dezembro e janeiro, atingindo a marca histórica de 439,5% ao ano.
Para as famílias brasileiras que já estão com o orçamento apertado nesse início de ano, controlar as finanças e o uso do cartão de crédito é fundamental para não cair na inadimplência.
Segundo o advogado especialista em direitos do consumidor e consultor financeiro, Dori Boucault, é possível utilizar o cartão de crédito sem comprometer as finanças. “O cartão é um bom instrumento de compra a crédito, pois se o consumidor não estiver com o dinheiro em mãos, ele tem até 40 dias para pagar”, orienta Dori.
Ainda segundo o consultor, o cartão é um meio mais seguro de fazer compras já que dispensa o uso do dinheiro. Mas alguns cuidados são necessários para não transformar esse aliado em vilão.
Algumas dicas:
1 – Controle a compulsão: ao fazer compras com o cartão, as pessoas não veem o  dinheiro saindo do bolso, por isso, muitas vezes, compram sem pensar nos gastos.
2 – Antes de comprar faça a si mesmo três perguntas: eu preciso  disso? Eu tenho dinheiro para quando chegar a fatura? Eu preciso disso agora ou posso deixar para mais tarde?
3 – Evite atrasos no pagamento: o cartão possui taxas de juros altas, com isso  existe um risco muito grande de ficar no vermelho se não pagar a fatura total na data do vencimento.  Se possível, utilize só um cartão: ter muitos cartões também atrapalha a sua  vida financeira. Dori Boucault conta que o ideal é ter um cartão com data de
vencimento próxima à data do pagamento do salário, pois, assim, você pode pagar  a fatura quando cair o salário e evita os atrasos.
4- Evite pagar o valor mínimo: o chamado crédito rotativo possui juros muito altos, que podem dobrar o valor da fatura. O advogado orienta a procurar o gerente caso tenha parcelas em atraso.
5 – Tente fazer um parcelamento com situações possíveis de serem cumpridas, alongando o pagamento é
possível conseguir uma parcela menor, mas fique de olho se esse juro não é  abusivo!
6 – Fique de olho nas parcelas: em caso de compras parceladas o advogado orienta a observar se o valor não muda de acordo com a parcela. Ele diz que se o valor aumentar com os juros, não vale a pena utilizar a forma parcelada.
7 – Utilize linhas de créditos menores: caso não consiga pagar o valor total da fatura e não for possível negociar com o banco, procure uma linha de crédito com juros mais baixos, como o crédito consignado, por exemplo, onde os juros são menores. Assim é possível saldar integralmente a fatura do cartão.  O consumidor passa a dever a linha de financiamento e não mais ao cartão.
8 – Saiba a quantia certa de limite do cartão: Dori Boucault diz que o ideal é ter um cartão de crédito com limite que corresponda até 30% do salário e comprar apenas aquilo que cabe no seu orçamento. Dori também orienta a ter em mente que aquele crédito pertence ao banco.
9 – Cuidados com as compras no exterior: nas compras em sites internacionais é preciso ficar atento, pois o preço está, geralmente, em dólar e é preciso fazer a conversão correta.
10 – Tenha em mente como anda a moeda do seu país e que sobre a compra ainda virá o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) que corresponde a 7% da compra.
11 – Fique atento aos programas de milhas: muitos cartões oferecem milhas e pontos  que são verdadeiras tentações, já que algumas oferecem prêmios e viagens. Dori diz que se você souber utilizá-las, pode valer a pena, mas é preciso ficar  atento a detalhes como data do vencimento, forma de utilização e data de possibilidade de viagem. Para utilizar os pontos, normalmente, é preciso ter paciência para fazer a conversão das milhas, pois o atendimento pode ser burocrático e demorado.
JC

Qual a relação do consumidor com programas de fidelidade

Levantamento realizado pelo Ibope/Conecta encomendado pela MasterCard mostra a percepção dos internautas em relação aos programas de fidelidade diante do atual cenário econômico. O instituto ouviu mil consumidores portadores de cartão de crédito e constatou que apenas 50% participam de algum programa de fidelidade, indicador que revela um potencial de crescimento para o setor.

Do total de entrevistados que não possuem programas de fidelidade, 40% apontam que nunca lhe foram oferecidos; 31% justificam a dificuldade em juntar pontos suficientes para trocar por prêmios atrativos (principalmente na região Sul) e 21% não entendem as regras dos programas.

Os entrevistados que participam de programa de fidelidade não estão totalmente satisfeitos, 68% se queixam da pouca pontuação no momento do resgate, 55% não conseguem juntar pontos suficientes para resgate e 32% declaram que a pontuação vence rápido demais.

Preferência no resgate

Os itens de viagens: passagens aéreas, aluguel de carros e reserva em hotéis lideram a preferência dos consumidores com 36%, sobretudo entre os respondentes da classe A e pelos moradores do Norte e Centro-Oeste que consideram o atributo mais importante em um programa.

Em segundo lugar no ranking estão produtos em geral e eletrônicos, com 28%, e são os itens preferidos dos moradores da região Sul. Em terceiro estão itens de entretenimento: ingresso para shows, cinema, teatro com 8%. Os serviços como recargas de celular e pagamentos de contas aparecem na sequência, com 7%, e, por fim, estão produtos do dia a dia, encontrados em supermercado, farmácia e posto de gasolina (5%).

Canais de relacionamento

Em relação aos canais de interação, o site ainda é preferido para 48%. Em segundo lugar, aplicativos do celular (25%) e SMS (11%). A classe A apresenta significativa preferência pela utilização dos apps, com 32%.

“A MasterCard acompanha os movimentos e as preferências dos consumidores para entender cada vez mais o seu comportamento e motivações. Como empresa de tecnologia e inovação na indústria de meios de pagamento vem investindo em soluções que permitam proporcionar mais conveniência e facilidade no dia a dia das pessoas oferecendo a melhor experiência na relação entre emissores e varejo”, avalia Valério Murta, VP de produtos e soluções da MasterCard.

Perfil da amostra

O estudo foi direcionado para portadores de cartão de crédito, mas nem todos são bancarizados: 90% possuem conta corrente ou poupança, 50% participam de programas de fidelidade e incentivo. Os respondentes mais velhos são o que menos possuem conta em banco, apesar de possuir cartão de crédito.

A pesquisa foi realizada em outubro de 2015, com 1.000 internautas de todas as regiões do Brasil.

Fonte: Infomoney

Fuja do banco e use uma conta corrente no celular

Ter acesso a todas as funcionalidades de uma conta corrente bancária, recarregar os créditos de seu celular e recarregar o seu Bilhete Único. São funções que, até pouco atrás, eram feitas de maneiras e meios diferentes. Felizmente, agora podem ser feitas através de um único lugar: o Zuum.

Trata-se de uma conta corrente virtual, ou seja, sem vinculação a algum banco, e que funciona inteiramente através do aplicativo de smartphone, seja Android ou iOS. O número da conta é o próprio número de telefone celular e, por isso, até mesmo pessoas que não têm smartphone podem ter a sua conta Zuum.

“Qualquer um que tenha um número de celular pode ter sua conta Zuum e receber pagamentos, fazer depósitos na conta nos mesmos locais em que é possível recarregar o celular. A diferença é que o controle será feito através de SMS, e não pelo aplicativo”, explicou Eduardo Abreu, CFO do Zuum. Ele também comentou que um dos principais usos da conta corrente é para fazer pagamentos, seja para funcionários, para a mesada dos filhos, etc.

Para manter a conta, independente do saldo que nela tiver disponível, nenhuma taxa é cobrada – apenas para realizar transferências, pagamento de contas e saques, num valor de R$ 0,99 para as duas primeiras operações e R$ 2,90 para saques.

Facilidade
“A transferência de dinheiro pode ser feita para contatos da agenda do próprio celular e, se o número que receber ainda não tiver uma conta Zuum, ele terá três dias para fazer o cadastro. Caso contrário, o dinheiro retorna para a conta de quem enviou”, explicou Eduardo. E não há nenhuma burocracia para abrir a conta: é necessário apenas o nome e CPF.

Um dos principais pontos que diferencia a conta é a possibilidade de fazer a recarga do Bilhete Único de São Paulo através do aplicativo, a primeira maneira que possibilita fazer a recarga remota. “Esse foi o último serviço que lançamos na Zuum e, desde então, já temos mais de 40 mil cartões do Bilhete Único cadastrados”, disse o CFO.

Também é possível, para realizar os saques e fazer compras em diversos estabelecimentos, solicitar o cartão de débito Vivo Zuum, por apenas R$ 14,90.

“O que nós vemos é que boa parte do público são provedores, pessoas que possuem uma conta bancária, mas que utilizam a Zuum para pagar outras pessoas”, completou, adicionando que não existe uma idade específica de público – desde jovens até pessoas mais velhas.

Operadora
A operadora de celular parceira da Zuum é a Vivo, mas não existem restrições quanto à criação e uso da conta para números de outras.

altas tarifas

Com altas tarifas cobradas, cartões pré-pagos não são vantajosos

O pré-pago é um cartão que se carrega com uma determinada quantia, podendo fazer compras, saques e até pagar contas, sem se vincular a um banco. Ele é prático, mas as altas taxas cobradas para adesão, recarga, e saques não compensam. No caso do Ourocard, por exemplo, o custo anual chega a R$ 322 para se fazer três recargas e um saque mensal.

 

Para exemplificar os custos que se pode ter com um pré-pago durante um ano, a PROTESTE simulou alguns cenários, considerando o número de recargas e saques. O cálculo ainda incluiu a adesão e a mensalidade. O levantamento foi feito no final de 2015, onde foram avaliadas nove opções disponíveis no mercado nacional, sendo:

  • AcessoCard Recarregável;
  • Brasil Pré-Pagos;
  • ACG;
  • ContaSuper;
  • Itaú Pré-Pago Recarregável;
  • Meo Cartão Dinheiro;
  • Mundo Livre;
  • Ourocard Recarregável Visa;
  • Young Card Bradesco Pré-Pago Visa Buxx.


Maioria cobra para fazer recarga 


O valor da adesão pode variar de R$ 5,20 (Young Card Bradesco) a R$ 19,90 (Brasil Pré-Pagos). O único cartão que não cobra essa taxa, entre os pesquisados, é o ACG. Para recarregar, o mais barato foi o Brasil Pré-Pagos e o Young Card Bradesco, ambos cobram R$ 2. O mais caro foi o Ourocard (R$ 7). O ContaSuper e o Itaú são os únicos que não fazem essa cobrança de recarga.

 

Para sacar, é cobrado R$ 7 pelo Brasil Pré-Pago e Mundo Livre, a tarifa mais alta do estudo para essa operação. No cartão ContaSuper, o valor cai para R$ 3,90. Para uso frequente, e somadas todas as taxas cobradas, o custo é elevado. Além disso, na perda do cartão, a taxa para solicitar uma segunda via também pode ser bem salgada. O Mundo Livre cobra R$ 30 e o Brasil Pré-Pagos R$ 25.

 

Ourocard é o mais caro 


De acordo com o nossa simulação, se você optar pelo ACG e fizer só uma recarga por mês, seu custo será de R$ 48, três vezes menos do que o total do Ourocard, o mais caro da pesquisa. Se você realizar três recargas mensais sem saque com o Ourocard, pagará R$ 264 a mais do que utilizando o ContaSuper (R$ 58,80).

 

Com base nessa análise, se for para usar os carões pré-pagos, melhor que sejam em poucas situações como no pagamento de empregada que não tem conta em banco, ou da mesada do filho, ou ainda para o pedreiro comprar o material de construção da obra na sua casa. Do contrário as altas taxas cobradas certamente vão pesar no seu bolso.

 

Confira os resultados na tabela abaixo: 

com-altas-tarifas-cobradas-cartoes-pre-pagos-sao-desvantajosos

 

Confira as vantagens em se usar o cartão de crédito

As vantagens em se usar o cartão de crédito

O cartão de crédito é uma das ferramentas de compra e venda mais populares e utilizadas pelos brasileiros. O CEO da Cardtrue e especialista em gestão financeira, Luiz Abade, acredita que não há desvantagens em usar cartão, ao contrário, sabendo usar, as vantagens são muitas, confira algumas dicas que podem ajudar os consumidores e os lojistas:

Negocie suas taxas

Fale com sua operadora e zere suas taxas, na medida em que utiliza o cartão, o banco aceitará anuidade, uma vez que o lojista pagará por esse serviço. Nas taxas de parcelamento, existe um limite de meses em que você pode pagar as taxas. Nunca entre nos juros rotativos (pagar o mínimo da fatura), pois os juros são de até 400% do valor.

Faça o dinheiro render

Use o cartão de crédito e invista o dinheiro da conta corrente em aplicações, é uma forma de o rendimento otimizar as suas finanças.

Parcele sem juros

Faça os parcelamentos em até o máximo de vezes no cartão de crédito, porém atente-se se essas possibilidades para parcelamento sem juros.

Controle com atenção

Fique atento nas operações do seu cartão. Com o uso de débito e crédito é mais difícil manter o controle de transações. Perder esse monitoramento pode ser desastroso. Uma dica importante: Faça planilha de gastos mensais e use categorias para seus gastos, exemplo: Alimentação, Vestuário, etc.

Aproveite pontos, seguros e promoções

Uma das vantagens mais uteis de usar cartões de crédito é a possibilidade de acumular pontos que podem virar descontos em produtos e serviços, aproveite.

Maior Controle Antifraude

Grande parte das fraudes ocorre devido a clones de cartões e roubo das informações de terminais de pagamentos comuns. Para aumentar a segurança dos clientes a Cardtrue disponibiliza uma solução que protege seu negócio com controle antifraude, com panorama diário dos recebíveis, quantidade de transações, análise de erros e cancelamentos, o que possibilita maior segura aos lojistas.

 

Com informações da SEGS

Aprenda a usar o cartão

Cartão de crédito sem anuidade? Sim eles existem! Confira

Já era o tempo em que para se ter o direito a um cartão de crédito, e todas as facilidades proporcionadas por ele, você precisava cumprir uma série indesejável de burocracias, firmar muita papelada e arcar com pesados encargos financeiros.

Hoje a coisa mudou, a tecnologia e a concorrência acirrada entre as empresas do setor fazem com que bancos e emissoras de cartões possibilitem uma série de facilidades para alcançar uma fatia mais gorda do crescente mercado de cartões de crédito.

Uma boa parte dos cartões de crédito atuais estão isentando o cliente de anuidade, tarifas e até multas, quem diria!? Parece que pela primeira vez o cliente de serviços financeiros está sendo ouvido e tratado como merece.

Abaixo segue uma relação de cartões, sem anuidade e com algumas vantagens, que se encontram entre as melhores opções do mercado no momento; para aqueles que desejam se livrar de encargos financeiros, possuir mais uma alternativa ou ter o seu primeiro cartão de crédito.

Cartão Petrobras Visa Internacional: Trata-se de uma opção aceita em todo mundo. Promocionalmente sem anuidade, taxas de adesão, tarifa de emissão e extrato. Conta com até 40 dias para pagar, programa de pontos (que pode ser trocados por minhas aéreas ou obter desconto na fatura), além de benefícios em vários parceiros comerciais;

Cartão Saraiva Visa Internacional: É aceito no Brasil e exterior. Além da isenção de anuidade, dispõe de ofertas secretas, parcelamentos e descontos exclusivos, fácil adesão sem comprovação de renda e envio de documentos e ainda conta com duplo programa recompensas;

Cartão de Crédito Nubank Mastercard Platinum: Isenção total de anuidade ou qualquer outro tipo de tarifa e multa, aceito no Brasil e em todo o mundo, conta com aplicativo para Android, IOS e Windows Phone, onde se pode acompanhar todos os gastos, bloquear o cartão, entrar em contato com o SAC via chat e indicar outras pessoas para receber o cartão via redes sociais e e-mail (uma inovação no mercado).

Cartão Santander Free: Neste é possível ao cliente escolher entre as duas maiores bandeiras para emissão do cartão, sem anuidade (condicionada ao uso do cartão), uma generosa rede de benefícios, serviço de pagamento de contas com 40 dias de prazo, crédito rotativo e limite de crédito adicional.

Lembre-se que um cartão de crédito apresenta várias vantagens, entre elas, a praticidade de se pagar as compras em uma única fatura e o prazo de 40 dias para efetuar esse pagamento. Sendo usado com critério e responsabilidade é um grande aliado do consumidor que deseja praticidade e comodidade.

Contra fraudes em compras, o SMS vira uma ferramenta de segurança

O serviço de mensagem de texto no celular virou uma importante arma dos bancos contra as fraudes nos pagamentos com cartões de crédito, o que já era um crime constante, e em bastante crescimento no Brasil, sobretudo, nos últimos anos. A informação foi publicada no jornal Folha de São Paulo nesta segunda-feira, dia 04 de janeiro.

Segundo a Folha, o Brasil figura na lista dos países onde mais se investiu no uso do cartão de crédito ou débito com chip, tecnologia considerada pelos especialistas do setor como a mais moderna no combate a clonagem de cartões em transações eletrônicas. Ainda segundo o jornal, em 2015, o serviço de SMS foi a principal surpresa na “batalha” contra este tipo de crime no país.

De acordo com os bancos que utilizam o serviço, houve uma diminuição de aproximadamente 90% nos casos de fraudes em cartões, após o envio das mensagens de confirmação de transações para os celulares dos clientes ser ampliado no ano passado. Segundo o bancário Alan Rodrigues, 29 anos, a popularidade dos celulares no Brasil contribui de forma significativa para o sucesso do serviço.

“As pessoas querem ter o controle de todas as suas operações bancárias e é muito cômodo receber as informações pelo celular. Com a popularização dos celulares e smartphones no Brasil, o serviço de envio de SMS através dos bancos ficou super viável. Assim que recebe a mensagem de uma transação que não realizou, o cliente liga para o banco e bloqueamos imediatamente o cartão, além de cancelarmos a transação. Está funcionando muito bem isso”, comemora Alan.

Tecnologia no combate ao crime
Um ponto positivo do avanço tecnológico é quando este contribui no combate a qualquer tipo de crime e facilita a vida e a segurança das pessoas. Foi pensando assim que Maria do Rosário Pereira, 47 anos, comerciante, solicitou o serviço de SMS do seu banco para toda e qualquer transação bancária que for realizada pelo seu cartão.

“No início rejeitei a solicitação do banco para aderir ao serviço, pois achei que seria uma coisa chata ficar recebendo toda hora mensagens em meu celular de tudo o que eu fizesse com o meu cartão. Mas, com o tempo, percebi que essa era uma ótima forma de controlar meus gastos e me proteger de uma possível clonagem do meu cartão. Até agora nada aconteceu, graças a Deus, mas, se acontecer, ligo na hora para o banco resolver isso, me sinto mais segura assim”, afirma Maria.

Transtorno com a clonagem do cartão
Diferente da comerciante acima, o engenheiro ambiental Afonso Paz, 37 anos, teve seu cartão clonado e, como não utilizava o serviço de SMS de seu banco, passou por um transtorno enorme até resolver a situação.

“Eu não utilizava o serviço de mensagens no celular e só percebi que clonaram meu cartão quando a tarifa de pagamento chegou em minha casa. Tomei um susto enorme quando abri a fatura, pois uma quantia de 1500 reais havia sido usada pelo meu cartão sem eu saber. Corri para o banco para resolver isso, mas fui informado de que a transação não poderia mais ser cancelada porque já havia passado o prazo para o cancelamento e a mesma já estava tarifada. Foi terrível”, recorda Afonso.

“Procurei o PROCON e denunciei a fraude na polícia. O banco conseguiu identificar que o cartão havia sido clonado e eu me livrei do pagamento, mas foi um transtorno terrível. Perdi horas de sono, me prejudiquei no trabalho, só andava estressado, brigando com mulher, com pai, mãe, amigos, todo mundo. Não tinha cabeça pra nada, a não ser para resolver a situação”, conta.

“Depois de resolvido, imediatamente aderi ao serviço de SMS do banco. Agora toda transação do meu cartão recebo em meu celular. Recomendo o serviço para todos. Hoje em dia, não se pode vacilar com mais nada”, conclui o engenheiro.

BlastingNews

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm