Não achou o cartão desejado? Faça outra busca


Qual é o melhor programa de milhagens?


TAM possui mais parceiros, Gol dá mais passagens por milha enquanto Azul começa a premiar clientes mais rápido

Por Portal EXAME

São Paulo – Os programas de fidelidade das maiores empresas aéreas brasileiras possuem regras e vantagens bem distintas. A TAM possui mais parceiros, o que facilita o acúmulo de pontos e a emissão de passagens. A Gol muitas vezes cobra menos milhas que a TAM para emitir uma passagem semelhante. Já a Azul começa a premiar os clientes bem antes que os rivais. Veja a seguir os prós e contras de cada programa de fidelidade e descubra qual é mais interessante para seu perfil de passageiro:

1 – TAM Fidelidade oferece mais opções para juntar pontos

O ponto forte do programa de fidelidade da TAM é, sem dúvida nenhuma, o grande número de opções oferecidas aos clientes para o acúmulo de pontos. O passageiro ganha quando viaja em aviões da TAM e também em dezenas de companhias aéreas que fazem parte da Star Alliance – desde que apresente o cartão da TAM Fidelidade quando comprar ou fizer o check-in no guichê da parceira estrangeira.

Outra forma de acumular mais pontos é usar o cartão de crédito TAM Itaucard, que oferece determinado número de pontos para cada dólar pago com o plástico – o número varia de acordo com o cartão. Ainda é possível juntar pontos para trocar por passagens com compras em qualquer um das dezenas de parceiros da rede de programas de fidelidade Multiplus. Clientes de diversos bancos e empresas como Ipiranga, Accor, BM&FBovespa, Ponto Frio, Sky, Livraria Cultura, Oi e dezenas de outras empresas podem somar todos os pontos conquistados em cada uma delas para trocar por passagens aéreas e outros prêmios.

Para viajar em um avião da TAM sem desembolsar dinheiro, um cliente terá de acumular ao menos 10.000 pontos – exceto durante promoções periódicas. O número de pontos acumulados em cada voo varia muito. Um mesmo trecho doméstico pode gerar entre 200 e 2.2250 pontos dependendo da classe da passagem adquirida (promo, light, flex, max e top) e do tipo de cartão de fidelidade TAM (branco, azul, vermelho e black). A tabela abaixo ilustra bem essas diferenças:

image

 

Já nos voos internacionais, a quantidade de pontos acumulados também varia de acordo com o continente visitado (América do Sul, América do Norte e Europa) e a classe do assento (econômica, executiva ou primeira classe). O número de pontos acumulados por trecho vai de 1.000 a 15.000.

Passagens promocionais podem não dar direito a pontos. Também é possível que um trecho voado em uma companhia parceira gere menos pontos que o mesmo trecho voado em um avião da TAM.

A necessidade de pontos para a emissão de uma passagem também não é fixa. A TAM diz que é possível adquirir um bilhete com 4.000 pontos em voos promocionais. Mas a tabela-padrão de resgate de pontos é bem menos generosa:

image

 

Nos últimos meses, a TAM tem elevado a quantidade de pontos necessários para a emissão de passagens, o que torna a aquisição mais difícil que na Gol (veja na próxima página).

É possível emitir bilhetes para destinos que não são atendidos pela TAM, mas fazem parte das rotas das empresas da Star Aliance. Nesse caso, é necessário consultar o site da TAMsobre os destinos atendidos e o número de pontos necessários para cada viagem.

Como qualquer programa de milhagens de uma grande companhia aérea, o da TAM também é cheio de regrinhas adicionais. Todos os pontos precisam estar no nome da mesma pessoa para que possam ser somados para o resgate de uma passagem. No entanto, é possível emitir bilhetes em nome de uma pessoa com o cartão de outra.

Os voos da TAM dentro da América do Sul não tem limitação de assentos para o programa de fidelidade e o cliente pode viajar até mesmo em feriados. Já em outros voos internacionais ou em companhias parceiras, há um número limitado de lugares para passagens emitidas com pontos de fidelidade.

As taxas aeroportuárias não estão incluídas nas passagens emitidas com pontos. A TAM também cobra uma taxa de 30 reais para a emissão de passagens dentro do programa de fidelidade quando o pedido é feito em uma loja ou pelo call center. Só a emissão pelo sie é gratuita.

É possível solicitar o reembolso dos pontos em caso de desistência de uma viagem, mas a TAM cobra uma taxa administrativa de 10% dos pontos. A troca de uma passagem por outra embute a mesma despesa. Os pontos têm validade de dois anos e depois expiram.

 

2 – Na Gol, cliente pode conseguir passagem igual à da TAM com menos pontos

O Smiles, programa de fidelidade da Gol e da Varig, tem um número menor de parceiros que o TAM Fidelidade. O programa permite o acúmulo de pontos e a emissão de bilhetes da AirFrance, KLM, Americana Airlines e Delta Air Lines. Fora do setor aéreo, os principais parceiros são os cartões de crédito dos principais bancos de varejo, dezenas de redes de restaurantes e hotéis, a casa de câmbio Cotação, a locadora de veículo Unidas e as Lojas Americanas. Para não perder milhas, é necessário informar o número Smiles no momento da compra de uma passagem ou outro serviço ou então no balcão de check-in.

Mesmo com uma rede menor de parceiros, os passageiros da Gol não têm do que se queixar. Nas viagens de avião, o programa é mais generoso na distribuição de milhas que o TAM Fidelidade. A principal diferença é que o Smiles considera a distância percorrida de uma cidade a outra e dá mais milhas para voos domésticos ou pela América do Sul em voos muito longos.

Viagens curtas como entre Rio de Janeiro e São Paulo geram 1.000 milhas na tarifa programada (a básica). Já um voo entre São Paulo e Recife, por exemplo, vale 1.312 milhas. Para saber qual é a quantidade exata de milhas que vai acumular, o passageiro pode consultar o call center ou o site da Gol.

Assim como na TAM, o cômputo das milhas também varia de acordo com o tipo de tarifa (Comfort, Flexível, Programada e Promocional) e com o tipo de cartão (Smiles, Smiles Prata, Smiles Ouro e Smiles Diamante), segundo a tabela abaixo:

image

image

Além de muitas vezes acumular mais milhas voando os mesmos trechos, o cliente da Gol também terá vantagens em relação ao da TAM quando precisar utilizar as milhas para viagens ao exterior, como mostra a tabela abaixo:

image

Em voos aos Estados Unidos e para a Europa com empresas parceiras, o cliente da Gol geralmente também sairá ganhando.

Em relação às pequenas regrinhas, há duas diferenças importantes sobre o TAM Fidelidade. As milhas do Smiles expiram após três anos enquanto no programa da TAM os pontos valem por apenas dois. O lado negativo é que a Gol pode restringir temporariamente a conversão de milhas em passagens – principalmente se a demanda por assentos estiver muito alta. Já na TAM, não há limite de assentos pagos com pontos em voos dentro da América do Sul, ainda que existam quotas para rotas nos EUA e Europa.

 

3 – Programa da Azul concede benefícios mais rápido

O TudoAZul é um programa de fidelidade bem menos sofisticado que o dos rivais. O cliente só junta pontos ao comprar passagens na própria Azul. Quem adquire um bilhete acumula um bônus de 5% do valor da passagem. Esses bônus só poderão ser usados quando chegarem a pelos menos 50 reais. Nesse caso, o crédito pode ser trocado por um voucher válido para a compra da próxima passagem com um desconto de 50 reais.

A grande vantagem do TudoAzul é permitir um benefício mais rápido. Não é necessário primeiro juntar milhares de pontos para depois trocá-los por uma passagem. Um cliente pode realizar apenas uma viagem e já ganhar um voucher de desconto de 50 reais para utilizar na próxima.

Se o passageiro juntar 100 créditos dentro de um mesmo ano, é promovido para o programa TudoAzul Safira, que entrega vantagens em dobro. Portanto, alguém que compra uma passagem de 500 reais levará 10% (ou 50 reais) em créditos para utilizar na próxima aquisição – e não apenas 25 reais.

Quem quiser se beneficiar precisa ser rápido. Os créditos do TudoAzul têm validade de apenas um ano. Em compensação, não há restrição de assentos em nenhuma aeronave e em nenhum dia do ano.

Tagged Under : , , , , , ,



Comments are closed.