Não achou o cartão desejado? Faça outra busca


Empresas de cartão de crédito testam pagamentos via celular


Em pouco mais de uma década, os telefones celulares revolucionaram o modo como vivemos. Não se surpreenda se um dia você receber um celular de sua empresa de cartão de crédito. Da compra na loja à conta do restaurante, do jornal ao cafezinho, da corrida do táxi à despesa da farmácia, já se pode pagar quase tudo usando o telefone móvel. Além disso, pesquisas realizadas com os sistemas de pagamento pelo telefone já em funcionamento mostram que os consumidores tendem a gastar mais quando pagam nesta modalidade.

Para as empresas de cartões de crédito, é uma chance única de abocanhar o lucrativo filão de compras de pequeno valor, aquelas que os consumidores tendem a pagar em dinheiro vivo em vez de sacar o cartão de crédito.

Os fabricantes de celulares, por sua vez, podem incluir novas funcionalidades em seus aparelhos e vender mais. Os comerciantes veem o dinheiro entrar mais depressa na conta e não precisam fazer grandes investimentos. Já os consumidores se livram das filas nas lojas e das moedas. E ganham tempo para gastar mais.

Essa foi a agradável surpresa que companhias de cartão de crédito como a American Express (dona do ExpressPay) e MasterCard (PayPass) tiveram durante os testes que realizaram com seus sistemas de pagamento com o celular: a tecnologia sem contato faz as pessoas gastarem mais.

– Os comerciantes perdem dinheiro fazendo os clientes esperarem na fila. Um sistema em que basta passar o cartão ou telefone diante da máquina acelera as coisas – diz Sue Gordon- Lathrop, vice-presidente de produtos de consumo da Visa Internacional.

– Nossos estudos mostram que o tempo gasto nas transações com o ExpressPay é menor do que quando o pagamento é feito em dinheiro ou cartão de crédito. Os consumidores que usam o sistema sem contato aumentam suas transações em média 20% a 30% comparado com os gastos em dinheiro – diz Judy Tenzer, porta-voz do American Express.

Também o risco à segurança é menor nas transações feitas com o celular. No sistema do Visa (ainda sem nome), o usuário fornecerá uma senha ou o PIN (número de identificação pessoal) do telefone para iniciar a transação.

Oliver Steeley, vice-presidente da divisão de pagamentos sem fio da MasterCard Internacional, diz que a empresa está explorando formas de integrar os pagamentos sem contato com outras funções do celular numa tentativa de impulsionar os negócios para os fabricantes de aparelhos ao integrar os chips de comunicação de pouco alcance em seus telefones. Como isso, os celulares poderão operar também como um leitor de radiofrequência, e serem usados para ilimitadas oportunidades promocionais.

– Nas pesquisas que fizemos no ano passado, os consumidores consistentemente disseram que o telefone móvel é a forma mais interessante do PayPass. Por isso, estamos atuando há algum tempo com os fabricantes de celulares para tornar isso possível – afirma.

Fabricantes como Nokia e Motorola têm trabalhado com as companhias de cartão de crédito para desenvolver novas formas de pagamento sem fio. A Motorola planeja introduzir o dispositivo que permitirá o pagamento pelo celular no modelo 3220, que deve ser lançado até o meio do ano.

O sistema também é uma arquitetura aberta. As companhias de crédito concordaram em padronizar os protocolos de identificação por radiofrequência (impressione seus amigos geek: ele se chama ISO 14443).

ZERO HORA



Comments are closed.